Hospital e Maternidade Santa Joana de São Paulo

Perguntas e respostas sobre o Hospital e Maternidade Santa Joana. O que é, história e estrutura inicial da instituição e o reconhecimento atual do hospital.

» Página Inicial

O que é o Hospital e Maternidade Santa Joana?

O Hospital e Maternidade Santa Joana fica na localidade de Paraíso, em São Paulo e é uma das grandes referências do local, tanto pela sua estrutura, quanto pelos seus anos de história e trajetória. Saiba mais:

Qual é a história do Hospital Santa Joana?

A história de surgimento desse hospital é bastante interessante. Tudo começou na década de 40, quando um grupo de médicos recém-formados, que trabalhava na unidade de cirurgia de mulheres da Santa Casa de São Paulo, se viu em uma situação delicada: não conseguia encontrar leitos para as suas pacientes. Para resolver essa demanda, o grupo resolveu criar uma casa de saúde.

Em 1948, uma casa foi reformada para se tornar a Casa de Saúde Santa Joana. O projeto tinha mais de 30 sócios, dentre os quais 18 eram médicos. O nome Santa Joana foi escolhido como homenagem à mãe de um dos médicos, o Dr. Eduardo Amaro.

Como era a estrutura inicial do hospital?

Já em 1948, o hospital tinha 18 leitos que atendiam doentes particulares e se faziam, aproximadamente, 10 partos por mês. Inicialmente, não havia a ideia de ser uma maternidade, mas isso acabou acontecendo naturalmente com o tempo.

Nos anos 70, o hospital passou a atender os planos de saúde também e, a partir disso, teve a sua primeira ampliação, passando a contar com 80 leitos.

Como é reconhecido o Hospital e Maternidade Santa Joana hoje?

O principal reconhecimento atual vem justamente do setor de maternidade. O local é destaque quando o assunto é parto de alto risco, além de ser considerado o pioneiro do conceito de suíte LDR: trata-se de uma adaptação de apartamentos para que se transformem em uma sala de parto completa e segura, possibilitando que a criança nasça ali, não só com a mãe, mas também com o pai.

Outra inovação atribuída a esse hospital é o Método Canguru, quando o bebê que nasce prematuramente vai para o colo do pai ou da mãe, para que esse contato físico e também de afeto possa contribuir com o seu desenvolvimento.

Quem conhece o hospital hoje, não pode imaginar que a implantação da maternidade não foi de fato intencional!


 
Veja também: